• Bruno Dore

Preciso declarar no Imposto de Renda minhas aquisições de criptoativos?

Essa é uma dúvida muito recorrente entre os titulares de criptoativos, já vamos adiantar a resposta: SIM! Seus criptoativos devem ser declarados.


A obrigatoriedade da declaração de criptoativos foi definida na instrução normativa Nº 1888 de 03 de maio 2019, contudo, iremos explicar como funciona isso na prática.










Os criptoativos devem ser declaradas na aba “Bens e direitos”, no código “99 – Outros bens e direitos”. Importante lembrar que, na declaração do imposto de renda, o contribuinte sempre deve informar os bens pelo valor da aquisição, não pelo valor de mercado


Haverá tributação de IR na hipótese de lucro superior a R$ 35 mil em um mês pela venda de criptomoedas. O Imposto de Renda incide conforme a seguinte tabela de alíquotas do Imposto de Renda:


Fique atento também à parcela de tributação em cima dos ganhos acima dos R$35 mil. Veja abaixo s taxações completas:

  • 15% sobre os ganhos de até R$ 5 milhões;

  • 17,5% sobre ganhos acima de R$ 5 milhões até R$ 10 milhões;

  • 20% sobre ganhos entre R$ 10 milhões e R$ 30 milhões;

  • 22,5% sobre ganhos maiores que R$ 30 milhões.

Na prática: se compro 1 bitcoin por R$ 180.000,00 e vendo esse mesmo bitcoin por R$ 250.000,00, meu ganho de capital corresponde apenas a R$ 70.000,00 esses R$ 70.000,00 serão submetidos à tributação de 15%, pois o lucro é inferior ao patamar de 5 milhões.


Para não restar dúvida: se você teve lucros inferiores a R$ 35 mil em um mês, não haverá tributação, contudo as transações devem ser declaradas.


Em relação à declaração, para deixar ainda mais claro como funciona na prática, vejamos o exemplo a seguir:


Ex.: Se você adquiriu R$ 5.000,00 em bitcoins em fevereiro de 2021 e não fez a venda, o valor a ser declarado para a Receita Federal deve continuar sendo os R$ 5.000,00, ainda que as criptomoedas estivessem valendo mais no referido mês.


No entanto, se você fez várias compras de criptomoedas ao longo do ano, é preciso considerar o valor que pagou em cada uma dessas ocasiões. Se, por exemplo, investiu em bitcoin o valor de R$ 43.000,00 em setembro de 2020 e mais R$ 20.000,00, deve indicar como R$ 63.000,00 como saldo no ano-calendário correspondente.


Ficou com alguma dúvida a respeito da declaração/tributacão de criptoativos? Entre em contato conosco ou comente no blog, adoraremos tirar suas dúvidas a respeito da matéria.





1 comentário