• Juliana Coelho

Passo a passo para implementar banco de horas na sua empresa!

Atualizado: 9 de Fev de 2021


O banco de horas pode ser um grande aliado na sua empresa!


Ele é capaz de reduzir custos, além de possibilitar o aumento da capacidade produtiva em períodos de alta demanda e a redução do número de colaboradores em épocas de pouca atividade.


Ele é um acordo para realizar a compensação da jornada de trabalho dos colaboradores, ao invés de efetuar o pagamento de horas extras e seu adicional.


Assim, o total de horas que ultrapassam a jornada normal de trabalho deve ser descontado com a redução da jornada em outros dias, como forma de compensação. Nesta hipótese, o funcionário possuirá um crédito de horas a compensar.


O mesmo é valido para o caso do colaborar acumular muitas faltas ou atrasos: o banco de horas contabiliza o tempo, registrando como saldo negativo. Neste caso, o empregado possui um débito de horas de trabalho para a empresa.


Como isso é feito na prática? O CMRD Advogados te fala o passo a passo!


1. Defina as regras para a realização de horas extras na sua empresa, por exemplo: quem autoriza, o limite diário de até 2h e, claro, as regras de compensação.


2. Apesar de existir a possibilidade de um acordo verbal, esta não deve ser a sua opção! O ideal é deixar tudo registrado por escrito.


3. Apresente a seus colaboradores as regras acima, preferencialmente em reunião, com assinatura dos presentes.


4. Tenha controle das horas trabalhadas e do saldo positivo ou negativo do empregado, por exemplo, através de uma planilha de excel. Além disso, forneça mensalmente o saldo individual de horas, colhendo a assinatura do empregado no documento.


5. Caso sua empresa lide com alguma atividade insalubre, a instituição do banco de horas precisará ser autorizada pela Secretaria de Trabalho da sua localidade.


E aí, conta para gente se sua empresa utiliza o banco de horas e como funciona!

.

Ah! Não se esquece de se cadastrar no blog para receber as notícias em primeira mão e, é claro, compartilhar nas redes a informação.


Ficou com dúvidas?

Entra em contato com a gente: contato@cmrdadvogados.com.br



63 visualizações0 comentário